voltar

TIPOS DE MADEIRA

CABRIÚVA-VERMELHA OU BÁLSAMO

Nome Científico: Myroxylon baisamum (L.) Harms. Família:Fabaceae

ZONAS DE MAIOR OCORRÊNCIA

A espécie Myroxylon balsamum (L.) Hauris. é de ampla dispersão. Ocorre desde o México até a Argentina e Paraguai, onde é conhecida, principalmente, por QUINA-QUINA e INCIENSO-COLORADO.
No Brasil, aparece no Estado do Espírito Santo, vale do rio Doce e na zona da mata, Estado de Minas Gerais; região oeste dos Estados de São Paulo e Minas Gerais; sul dos Estados de Mato Grosso, Goiás, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Maranhão, norte e oeste do Estado do Paraná. Além do nome CABRIÚVA-VERMELHA ou BÁLSAMO, recebe os de ÓLEO-VERMELHO, PAU DE-BÁLSAMO, SANGUE-DE-GATO etc. Na região litorânea, desde o Estado do Espírito Santo até o de Santa Catarina, ocorre com certa frequência a espécie Myrocarpus frondosus Fr. Aliem.", cuja madeira possui características tecnológicas e anatômicas marcadamente diferentes das de CABRIÚVA-VERMELHA e recebem os nomes de BÁLSAMO, CABRIUVA, CABRIÚVA-PARDA, CABOREÍBA, ÓLEO-DE-CABOREÍBA etc., o que, por sua vez, pode ocasionar alguma confusão quando não se está devidamente ciente desse fato.

CARACTERES GERAIS

Madeira pesada; ceme castanho, escurecendo para castanho-avermelhado, uniforme; textura média, uniforme; grã geralmente revessa; superfície irregularmente lustrosa; cheiro característico balsâmico, agradável; gosto levemente adstringente.

Cabriúva-Vermelha ou Bálsamo Cabriúva-Vermelha ou Bálsamo

ÁRVORES MACAUBENSES

Nome científico: Amburana claudii (Fr. All.) A. C. Smith

Familia: Fabaceae

Nomes Comuns: ambaúrana, amburana, amburana de cheiro, umburana, umburana lisa, umburana macho, umburana vermelha, umburana de cheiro.

Ocorrência: floresta estacional semidecídual , floresta ombrófila densa , cerrado , caatinga.

Utilizada para: Construção, Madeira Nobre para entalhe, tonéis para envelhecimento de cachaça.

Dados do Caule

Tipo de Copa: irregular

A casca externa apresenta cor variável, amarela avermelhada e vermelha pardacenta. A casca interna exala odor característico de cumarina, sua coloração é amarelada e apresenta um sabor amargo.

Dados da Flor

Tamanho da Flor: 3,5
Cor: amarela

As flores são pequenas e perfumadas, agrupadas em racimos axilares.

Dados do Fruto

Tipo do Fruto: sâmara
Cor do Fruto: preto

O fruto é semi cilíndrico, coriáceo e contém uma semente.

Dados das Sementes

Forma da Semente: asa
Cor da Semente: marrom

A semente é provida de um revestimento celulósico, branco pálido e apresenta odor ativo e agradável de cumarina e sabor amargo e picante.

Em Macaúbas a umburana (sementes) é usada principalmente no combate as doenças do estômago. A madeira na confecção de barril para envelhecimento de cachaça, artesanato e pequenos utensílios domésticos: colher de pau, gamela e de fácil maneijo para esculpi.

Cabriúva-Vermelha ou Bálsamo Cabriúva-Vermelha ou Bálsamo

JAQUEIRA

Nome científico: Artocarpus Interglifolia

Origem:

A árvore é originária da Índia e cultivada em todos os países tropicais do mundo.

No Brasil, e em grande parte da América tropical, ocorre a incidência da Artocarpus Interglifolia, a jaqueira.

Com cerca de vinte metros de altura, provida de copa mais ou menos piramidal e densa, possui tronco robusto, de 30 a 60 centímetros de diâmetro, revestido por casca espessa.

A maior utilidade da jaqueira são seus frutos consumidos nas regiões tropicais do mundo, porém, com estudo e pioneirismo, a Cachaça Matriarca Ouro armazenada em tonéis de madeira de Jaqueira, tona-se a primeira cachaça deste tipo no Brasil e no Mundo.

A Cachaça Matriarca utiliza apenas madeiras encontradas e já derrubadas pela Natureza.

Jaqueira